ONU e marca de maionese mobilizam formadores de opinião contra o desperdício de alimentos

Evento em São Paulo teve a participação do chef David Hertz, que salvou alimentos esquecidos nas geladeiras de consumidores e formadores de opinião. Foto: Centro de Excelência contra a Fome

Para conscientizar formadores de opinião sobre o desperdício de alimentos, o Centro de Excelência contra a Fome da ONU e a marca Hellmann’s realizaram em agosto o evento “Restaurante Sem Comida”. Em São Paulo, jornalistas, consumidores e influenciadores digitais levaram ingredientes esquecidos em suas geladeiras e viram o Chef David Hertz transformar os alimentos em pratos incríveis.

Nos dias 30 e 31 de agosto, o mestre-cuca ajudou a fabricante de maionese e o organismo das Nações Unidas a alertar o público sobre a “cegueira da geladeira”. O nome do problema pode soar estranho, mas significa nada mais do que o hábito de comprar comida e esquecê-la nos aparelhos de refrigeração. Esses alimentos acabam sendo descartados antes de serem consumidos.

Uma pesquisa global da Unilever revelou recentemente que 61% dos brasileiros jogam fora alimentos em perfeito estado. De acordo com o levantamento, entre os mais desperdiçados estão os perecíveis: saladas (74%), vegetais (73%) e frutas (73%). A cegueira da geladeira é um comportamento reproduzido por 75% dos brasileiros, de acordo com o relatório.

O Restaurante Sem Comida serviu quatro almoços e quatro jantares ao longo dos dois dias de evento. Ao final de cada refeição, no lugar da conta, os participantes recebiam a receita que Hertz usou para salvar a comida em risco de ir para o lixo. Durante a atividade, também foram divulgadas informações e dicas para evitar o desperdício.

Hellmann’s angaria fundos para programa da ONU

A Hellmann’s anunciou no evento uma parceria com o Centro de Excelência contra a Fome — a empresa publicará dois vídeos no Facebook e, a cada vez que uma pessoa assistir a pelo menos um dos vídeos até o final, a fabricante de bens alimentícios doará para a instituição da ONU o valor equivalente a um prato de comida.

O diretor do Centro de Excelência, Daniel Balaban, esteve no Restaurante Sem Comida para apresentar o trabalho do Programa Mundial de Alimentos (PMA), agência humanitária à qual o centro está vinculado. O especialista enfatizou que combater o desperdício é um dos passos indispensáveis para que o mundo alcance a fome zero.

Fonte:

https://nacoesunidas.org/onu-e-marca-de-maionese-mobilizam-formadores-de-opiniao-contra-o-desperdicio-de-alimentos/

Outros Posts ONG BANCO DE ALIMENTOS

rony-meisle-e-alexandre-birman_1_33666

Estado de Minas – Gestão com propósito

Em entrevista ao jornal Estado de Minas (04/09), Rony Meisler, cofundador do Grupo Reserva e CEO da AR&Co, destaca o projeto 1P5P de combate à fome, desenvolvido com a ONG…
crianças

OBA e escolas juntas para um mundo mais sustentável.

 ONG Banco de Alimentos mobiliza crianças e jovens nas escolas para atividades relativas ao Dia Mundial da Alimentação, em 16 de outubro.   811 milhões de pessoas vivem em estado…
EnglishPortuguese