No Brasil, com a pandemia da Covid-19, cerca de 117 milhões de pessoas vivem em situação de insegurança alimentar – em graus leves, moderados ou graves – ou seja, sem garantia de que haverá comida na próxima refeição. Com toda essa questão, Ana Paula Hummel, nutricionista do Instituto C, preocupada com a falta de diversidade alimentar das famílias atendidas, sugeriu um contato com a ONG Banco de Alimentos para uma possível parceria – e, assim, receber itens perecíveis, como frutas e verduras, que eles costumam doar para Instituições. A ponte foi feita por José Luiz Lima, conselheiro do IC, e neste primeiro momento descobriu-se que, apesar do Instituto C não se aplicar a esse tipo de auxílio, caberia o cartão alimentação – dando início a uma parceria valiosa para o Instituto!

Atualmente, através das entidades sociais parceiras, a ONG Banco de Alimentos atende mais de 23 mil pessoas diariamente oferecendo refeições dignas. E, neste Natal, a ONG se une ao Instituto C para a distribuição de um cartão alimentação no valor de R$100 para famílias atendidas nos projetos da Instituição. “Ao todo, serão 700 cartões que possibilitam à família comprar exatamente o que estiver precisando e complementar a cesta básica que já entregamos para cada uma delas. Estamos muito felizes com essa união”, celebra Diego Schultz, diretor administrativo do Instituto C.

No período pré-pandemia, o Instituto C realizava uma festa de final de ano. “Era uma celebração mesmo e ali, além da cesta básica, também era entregue uma cesta de Natal. A pandemia nos tirou isso, por conta da aglomeração. A parceria com o Banco de Alimentos veio, então, em uma hora perfeita”, completa Diego.

Para Ana Paula Hummel, nutricionista do Instituto C, a campanha ajudará também na saúde dos beneficiados, que terão acesso a uma alimentação mais adequada, algo cada vez mais difícil de ser acessado por conta da alta nos preços de proteínas, frutas, legumes e outros. “Muitas das famílias que atendemos não estão conseguindo arcar financeiramente com alimentos básicos. A junção com a ONG Banco de Alimentos faz muito sentido para nós nesse momento”, afirma Ana.

A nutricionista ainda reforça que, muitas vezes, a família não está passando fome no sentido literal, mas ela está passando pela chamada “insegurança alimentar”, quando não há garantia de comida para a próxima refeição. “Às vezes tem o almoço, mas não tem o jantar. O cartão ajuda as famílias irem na contramão dessa insegurança”, diz.

A iniciativa já está sendo colocada em prática e vem para somar. Os cartões serão entregues até o final desta semana, ainda antes do Natal. A parceria tem como principal objetivo unir forças e auxiliar as famílias em vulnerabilidade social, potencializando ações e fazendo a diferença no combate à fome.

EnglishPortuguese