Hoje (16/10), entregamos 600 cestas em parceria com a Fundação Cargill para a ONG Rede Acessibilidade, localizada no Jardim Aracati, bairro carente da zona sul de São Paulo. A organização tem como missão criar oportunidades, formar lideres humanitários na busca pela igualdade, acessibilidade e ajuda mútua às pessoas carentes.

No Brasil, 45 milhões de pessoas tem algum tipo de deficiência, o que equivale a cerca de 25% da população do país. Infelizmente, muitas destas pessoas não tiveram acesso à educação e consequentemente ao mercado de trabalho. Apesar do auxilio LOAS (Lei Orgânica da Assistência Social), concedido para pessoas portadores de deficiência, que equivale a um salário mínimo por mês, muitas famílias não conseguem arcar com todos os gastos. Por isso, há muitas pessoas que precisam de remédios, sondas, equipamentos especiais, cadeira de rodas e consultas específicas e não podem pagar. “Além da discriminação cultural e histórica que as pessoas com deficiência sofrem – antigamente quando um criança nascia com algum problema, era assassinada ainda recém nascida – nós ainda passamos por uma injustiça social. Não temos muitos acessos e ainda falta muita coisa. Não somos respeitados. Por isso, partimos para caridade, para ajudar as pessoas que não tem condições e não conseguem trabalhar” – Ana Paula, Fundadora da Rede Acessibilidade.

Como nós já falamos por aqui, uma pessoa precisa de uma alimentação básica para se desenvolver. No caso de pessoas PCDs, o cenário da insegurança alimentar é ainda pior. Além das dificuldades sofridas pela deficiência, ainda passam por inúmeras injustiças sociais que estamos enfrentando hoje no Brasil. Muitas mães precisam escolher entre comprar um pacote de arroz ou um remédio para seu filho.

O trabalho da ONG Banco de Alimentos é tentar garantir pelo menos o mínimo de alimentação para que um ser humano consiga se desenvolver e ser capaz de estudar, trabalhar e lutar para ter acesso aos seus direitos. Atualmente, nós atendemos 16 entidades com pessoas com deficiência através da Colheita Urbana, sem contar as outras instituições que recebem cestas básicas e cartões vale alimentação.

 

     

EnglishPortuguese