Ao longo de 2020 muitas entidades sociais foram beneficiadas pela ONG Banco de Alimentos com a entrega de cartões alimentação.

Uma dessas entidades beneficiadas foi a Aventuras de Construir. Foram doados 500 cartões alimentação, distribuídos para pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Quem não foi pego de surpresa em 2020 não estava no planeta Terra. Não precisamos repetir as razões pelas quais tudo mudou tão repentinamente. Nas primeiras semanas da pandemia, a gente aqui na Aventura de Construir (AdC) não enxergava a menor possibilidade de seguir fazendo nosso trabalho. No entanto, não nos imobilizamos! (…)
(…) percebemos que muitos beneficiários da AdC demonstravam uma atitude solidária, pois identificaram que em seus bairros algumas pessoas passavam por dificuldades extenuantes.
Essa mensagem chegou na AdC pelo vínculo forte que conseguimos estreitar em plena pandemia. Chamamos isso por um tempo de Juntos à Distância, pois algo surpreendente estava acontecendo mesmo que virtualmente. A realidade fala. E então buscamos o Banco de Alimentos para tentar fazer algo sobre a emergência que dizia respeito, sobretudo, em ter comida à mesa e outros itens essenciais que uma cesta básica não dá conta à particular necessidade de cada família.
O Banco de Alimentos, com apoio de empresas parceiras, forneceu para a AdC 500 vales alimentação em duas etapas. Para realizar as entregas, organizamos uma rede potente de microempreendedores multiplicadores de impacto. Indicamos famílias para receber o cartão, mas a rede também identificou, a partir da vivência em seus respectivos bairros, outras famílias que precisam dos vales. Respeitando todos os protocolos de segurança e também o processo de diligência para controle da distribuição, os microempreendedores chegaram a levar alguns vales para idosos, pessoas acamadas ou mesmo sem dinheiro nem para realizar um deslocamento de transporte público.
Esse acontecimento na AdC fortaleceu nossa visão de rede, nos ensinando muito sobre a importância do FAZER COM e não somente fazer para. Quando pensamos em ação mão na massa precisamos sempre estar atentos que tudo neste mundo fazemos melhor quando junto com outras pessoas que compartilham de uma visão de mundo solidária. Construir, desenvolver e fortalecer essa rede é algo que nos mostra, atualmente, ser o único caminho possível para fazer bem o nosso trabalho. Por isso, aqui, agradecemos cada um dos envolvidos e nos colocamos à disposição para fazer sempre mais, juntos!

Mayara Cabeleira – Consultora de Desenvolvimento de Oportunidades e Sustentabilidade na Aventuras de Construir

Mesmo com dificuldades com minha família neste momento tão delicado, eu estava sentindo a necessidade de auxiliar as pessoas de alguma forma, quando a Aventura de Construir entrou em contato, falando da ação, achei fantástico!
Foi uma experiência muito boa e gratificante, conhecer histórias e pessoas que muitas vezes estão tão perto de nós e não sabemos sua realidade.
Conseguimos realizar uma ação em rede o que acredito muito e me fortalece como ser humano.

Carla Caputo – Voluntária

Teve casos de pessoas que nós levamos o cartão pois não tinha como eles buscarem, como por exemplo, alguns idosos acamados que contaram depois com a ajuda da família para realizar as compras.
Nós levamos a uma senhora e algo muito emocionante ocorreu: a senhora desceu as escadas e falou para netinha dela filha “agora a vovó vai conseguir fazer uma janta”.
Toda vez que eu conto isso que aconteceu para qualquer um, me emociona muito porque eu creio que o bem está em todo lugar e a Aventura de construir e o Banco de Alimentos me proporcionaram a enxergar isso, a entender mais a realidade de pessoas que muitas vezes estão próximas de mim. Essa oportunidade me ensinou a ser mais grata pelo pouco que eu tenho!

Cristiane de Oliveira Moura – Voluntária

Meu marido e eu fizemos uma maratona de entregas desses cartões. No começo da pandemia queríamos muito ajudar, mas não temos muitas condições. Como temos um comércio no bairro e eu desenvolvo um projeto pedagógico, as pessoas sempre nos procuram para relatar as suas queixas ou de outras pessoas. Nesse momento surge Aventuras de Construir, com a proposta de entregarmos estes cartões, que foram alento para minha comunidade. As famílias declaravam naquele momento que o cartão era a única forma de se alimentarem. Encontramos pessoas simples, humildes, mas ricas em solidariedade, pois relatavam que iriam dividir com alguém ou algum familiar.

Sabrina Carvalho – Voluntária

EnglishPortuguese